Siga nossas Redes
'
');

Política

Debate: Guerino e Manato confrontam Casagrande

Publicado

em

FOTO: O GLOBO

Na noite desta terça-feira (27) aconteceu o último debate entre os candidatos para o governo do estado do Espírito Santo, realizado pela TV Gazeta.

Dentre os participantes, estavam presentes os candidatos Audifax Barcelos (REDE), Aridelmo (NOVO), Casagrande (PSB) , Manato (PL) e o ex-prefeito de Linhares, Guerino Zanon (PSD).

O debate girou entre assuntos como corrupção, pandemia e segurança pública. Além disso, o que foi muito comentado era sobre o fundo soberano, que são as reservas do governo do estado.

Os candidatos fizeram duras críticas ao atual governador, Casagrande. Em um determinado momento do debate, Casagrande chegou a afirmar que havia um alinhamento entre os candidatos para o atacar.

Após tal afirmação, o candidato Audifax pediu direito de resposta pedindo respeito ao atual governador, afirmando que ele não estava combinado com nenhum dos seus concorrentes.

O embate ficou ainda mais forte quando o ex-prefeito de Linhares, Guerino Zanon, chamou Casagrande de mentiroso sobre os investimentos feitos no estado e em Linhares. Segundo Guerino, o governador Casagrande tem suas preferências de investimento e parece não gostar do povo de Linhares. 

Casagrande rebateu dizendo que investiu mais de 300 milhões na cidade de Linhares e que age “de forma republicana’’ na política capixaba. Além disso, Casagrande ironizou o Guerino sobre a cidade não ter rodoviária, dizendo que o governo do estado está fazendo um aeroporto no município.

Outro grande embate ficou destacado pelo candidato que está em segundo lugar nas pesquisas, Manato (PL). No tema corrupção, Manto foi o primeiro a perguntar e, claro, direcionou sua pergunta ao atual governador, Renato Casagrande (PSB).

Manto perguntou “ o senhor não sabia de nada?” se referindo ao ex-secretário da fazenda do estado, Rogélio Pegoretti, preso suspeito de gerar uma fraude fiscal que provocou um prejuízo ao erário público estadual da ordem de R$ 120 milhões.

Além de Rogélio Pegoretti, empresários também suspeitos de envolvimento no crime foram presos.

De acordo com o MPES, Rogélio recebia vantagens financeiras para favorecer e proteger empresários que sonegavam impostos no comércio de vinho no estado.

Casagrande afirmou que o estado é referência em transparência e que, se houvesse culpado, esse se veria com a justiça. “ Não temos compromisso com quem erra, se ele tiver responsabilidade a culpa é dele” afirmou Casagrande. No entanto, Manato afirmou dizendo “está enrolado e não respondeu”.

Manato ainda falou que Casagrande “trouxe um ladrão para tomar conta do nosso dinheiro”, se referindo ao ex-presidente do banco BNB, Vasco Cunha. O candidato do PL ironizou dizendo que “Casagrande fica com essa cara de paisagem, como se não soubesse de nada”. Perguntando o motivo da escolha de Casagrande em trazer o suspeito para seu governo.

Publicitário, acadêmico de Direito e redator do Portal de Notícias O Singular. Escrevo notícias de diversas categorias, como: Geral, Política, Fé e de utilidade pública.

Continue Lendo
Advertisement

SEJA UM AGENTE DA INFORMAÇÃO

[email protected]

 (27) 99257-7565

Participe do nosso site enviando sugestões de conteúdo, fatos e os acontecimentos registrados por você. Seja um agente da informação! Seja diferente, seja Singular!

Advertisement

MAIS LIDAS