Siga nossas Redes
'
');

CIDADES

Famílias do ES vão receber apoio para desenvolver ações de restauração florestal

Publicado

em

FOTO: PML

Uma parceria entre a Fundação Renova e o Instituto de Pesquisas Ecológicas – IPÊ, considerado uma das maiores ONGs do Brasil, vai desenvolver ações de restauração florestal em 200 hectares de Áreas de Preservação Permanente (APPs) e recarga hídrica na bacia do rio Doce, além de fomentarem atividades de produção rural sustentável.

A ação será realizada junto a 140 famílias, nos municípios de Alto Rio Novo e Águia Branca, no Espírito Santo.

As atividades do projeto intitulado “A Educação como Agente de Mudanças: Agroecologia, Participação e Sustentabilidade para Assentamentos Rurais e Instituições na Bacia do Rio Doce” serão desenvolvidas ao longo de dois anos, nos assentamentos Rosa de Saron, Boa Esperança, Beija-flor e Lage.

Serão destinados cerca de R$ 3,9 milhões para a realização das atividades que incluem cursos, intercâmbios e ações de integração para as famílias. A proposta da ação é elaborar um projeto executivo exclusivo e dedicado para cada propriedade familiar, que contemple as atividades de restauração florestal e produção rural sustentável.

Para atingir o objetivo, a parceria vai oferecer assistência técnica participativa para as famílias, auxiliando-os na elaboração de estratégias e alternativas para o desenvolvimento rural sustentável e a melhoria da qualidade de vida da comunidade local. Além disso, serão abordados temas como a restauração de paisagens e a conservação dos recursos naturais com a participação de parceiros regionais.

De acordo com Antônio Sérgio Cardoso Filho, analista de Desenvolvimento Sustentável da Fundação Renova, a parceria vai muito além do apoio operacional. “É um trabalho de assistência técnica participativa, sem imposições, para que os técnicos identifiquem as potencialidades locais e ouçam os proprietários sobre seus históricos de cultivo, habilidades e anseios”, diz Filho.

Segundo o analista, além de uma radiografia atual do uso do solo nessas localidades, a parceria vai ampliar o nível de capacitação para que as áreas se tornem Unidades Demonstrativas. “A ideia é trazer modelos de Sistemas Agroflorestais (SAFs) que poderão ser aplicados em outras áreas da bacia do rio Doce.”

Redator do portal de notícias O Singular, com informações em matérias policiais, do cotidiano e de assuntos Políticos.

Continue Lendo
Advertisement

SEJA UM AGENTE DA INFORMAÇÃO

[email protected]

 (27) 99257-7565

Participe do nosso site enviando sugestões de conteúdo, fatos e os acontecimentos registrados por você. Seja um agente da informação! Seja diferente, seja Singular!

Advertisement

MAIS LIDAS