Siga nossas Redes
'
');

POLICIAL

Filmagem de encontro íntimo motivou morte de DJ em Vila Velha e mãe fala em justiça

Publicado

em

A motivação do crime que tirou a vida do DJ capixaba e produtor musical Thiago Crei, ainda em maio, já é conhecida. Ao ter sido preso nesta segunda-feira (27), o suspeito, de 21 anos, contou que a razão das facadas foi uma discussão que os dois amigos tiveram no carro, por causa de uma gravação de vídeo íntimo. A polícia até agora não encontrou o aparelho e o suspeito afirma que jogou o celular de Thiago em um valão.

O registro teria causado insatisfação no jovem, que acabou achando uma faca e golpeando a vítima. Os dois entraram em luta corporal, sendo que o suspeito chegou a ser ferido na perna. Thiago saiu do carro, foi perseguido, se jogou no mato e acabou morrendo. Os dois teriam feito uso de drogas no veículo.

O titular da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa de Vila Velha, o delegado Tarik Halabi Souki, contou o passo a passo do encontro entre os dois, em coletiva de imprensa realizada na manhã desta terça-feira (28). “As investigações indicaram que ele marcou um encontro com o Thiago. A vítima foi até próximo da casa do executor e depois os dois foram a um local conhecido desse autor do crime. Lá, eles passaram a usar entorpecentes”, iniciou.

“Segundo o executor, houve uma discussão no interior do veículo, relacionada à utilização do telefone celular. Ele contou que não levou uma faca, mas tinha uma ao lado do carona. Ele então pegou e passou a desferir golpes. O próprio assassino também ficou ferido. Thiago saiu do veículo, ainda sendo golpeado e se jogou no mato. O suspeito foi então para o lado do motorista, pegou o carro e fugiu, estacionando perto da sua residência”, contou a autoridade policial

Confissão

O suspeito de 21 anos confessou o assassinato cometido em maio, no bairro Ataíde, em Vila Velha, e chorou no momento da prisão. Segundo informações da Polícia Civil, divulgada em coletiva de imprensa realizada nesta terça (28), o jovem não contava com passagens criminais anteriores.

Regiane, a mãe da vítima, afirmou que justiça pela morte do filho apenas começou a ser feita. “Existe um Deus, poderoso, que assiste tudo, com todos os detalhes, e esse Deus me prometeu justiça. A justiça apenas começou”, desabafou.

Segundo o delegado Souki, uma equipe esteve, durante as investigações, já no dia seguinte ao corpo do DJ ter sido encontrado, na casa da vítima, onde foi feita uma análise no computador do produtor musical.

Ao serem lidas as conversas no aplicativo Instagram, a polícia percebeu que havia um diálogo com um perfil que já havia sido apagado. Nas mensagens, havia um encontro marcado.

O teor da conversa que ainda estava registrada era “vem aqui em casa, me busca, pergunta a fulano onde eu moro. Vem que vai dar bom”. Thiago Silva dos Santos, de 28 anos, foi então ao local combinado, na noite de 9 de maio, e acabou perdendo a vida.

Após o assassinato, segundo contou a polícia em coletiva, o suspeito fugiu levando o carro do DJ capixaba. Filmagens obtidas durante as investigações mostram o suspeito deixando o carro em um ponto e voltando a pé.

De acordo com o delegado, a polícia descartou participação de uma segunda pessoa e acredita que o crime não tenha sido premeditado, já que a faca estava no carro da vítima.

COM INFORMAÇÕES DO TEXTO DO JORNAL FOLHA VITÓRIA

Publicitário, acadêmico de Direito e redator do Portal de Notícias O Singular. Escrevo notícias de diversas categorias, como: Geral, Política, Fé e de utilidade pública.

Continue Lendo
Advertisement

SEJA UM AGENTE DA INFORMAÇÃO

[email protected]

 (27) 99257-7565

Participe do nosso site enviando sugestões de conteúdo, fatos e os acontecimentos registrados por você. Seja um agente da informação! Seja diferente, seja Singular!

Advertisement

MAIS LIDAS