Siga nossas Redes

Economia

COMO FUNCIONA A COMPOSIÇÃO DO PREÇO DA GASOLINA?

Publicado

em

Gasolina e seus preços

A COMPOSIÇÃO DO PREÇOS DA GASOLINA é um assunto presente no dia a dia de quem dirige. Entender como ele é composto permite saber o que mais influencia no valor final (preço na bomba). Conforme é possível observar no gráfico, a margem de uma distribuidora na cadeia de comercialização da gasolina, que vai da refinaria até a bomba, é a menor entre todas as que incidem sobre o custo ao consumidor, em torno de 4%. Além da remuneração na refinaria, também há impostos federais e estaduais, a adição do etanol, obrigatória por lei, e a margem dos postos revendedores.

Mas é importante ressaltar que estes 4% não representam apenas lucro líquido, fundamental para uma empresa que atua em um mercado altamente competitivo e possui ações negociadas em bolsa, manter-se sadia e operacional. Neste percentual estão incluídos também o custo de uma série de investimentos realizados em logística, controle de qualidade, marketing e serviços agregados. ( BR Distribuidora)

Como é feita a composição do preço da gasolina ao consumidor?

O valor pago pelo consumidor final não está sob gestão da Petrobras e é composto por 4 fatores: 1) Preços do produtor ou importador de gasolina “A” 2) Carga tributária 3) Custo do etanol obrigatório 4) Margens da distribuição e revenda.

A carga tributária responde por parte relevante do preço final.

Os demais agentes da cadeia de comercialização, como importadores, distribuidores, revendedores e produtores de biocombustíveis, também influenciam na formação do preço final. Período da coleta de a .
Cálculo baseado nos preços médios da Petrobras (gasolina A) e nos preços médios ao consumidor final (gasolina C) em 13 capitais e regiões metropolitanas brasileiras.

A Petrobras contra os preços?

Não. Os preços são livres nos postos e somos apenas um dos agentes na produção e na comercialização da gasolina no Brasil. O valor do combustível nas nossas refinarias e terminais é muito inferior ao pago pelo consumidor final. Somente uma parte do preço é da Petrobras. O preço na bomba incorpora a carga tributária e a ação dos demais agentes do setor de comercialização como: importadores, distribuidores, revendedores e produtores de biocombustíveis – fatores sobre os quais não possuímos controle

Como é calculado o preço da gasolina nas refinarias?

Os combustíveis derivados de petróleo são commodities e têm seus preços atrelados aos mercados internacionais, cujas cotações variam diariamente, para cima e para baixo. Essa lógica se aplica a outros tipos de commodities nas economias abertas, onde é possível importar e exportar como, por exemplo, trigo, café, metais, etc.

Num ambiente de economia aberta e liberdade de preços enfrentamos a concorrência dos importadores de combustíveis, cujos preços acompanham o mercado internacional. Assim, a variação dos preços nas refinarias é importante para que possamos competir de forma eficiente no mercado brasileiro.

Por que a Petrobras adotou a estratégia de variar os preços da gasolina em intervalos curtos de tempo?

Os combustíveis derivados de petróleo são commodities e têm seus preços atrelados aos mercados internacionais, cujas cotações variam diariamente. É natural, portanto, que os preços no Brasil também acompanhem o mercado internacional, para cima e para baixo. É importante acompanharmos o mercado para que possamos competir de forma eficiente no mercado brasileiro com os nossos concorrentes, principalmente os importadores, cujos preços podem variar diariamente.

Estamos focados em prover a energia para mobilidade com foco em resultados e orientação ao mercado.

A Petrobras vende a gasolina mais barata
em outros países do que no Brasil?

O preço cobrado no Brasil pela gasolina que sai da refinaria equipara-se aos preços de outros países que possuem mercados de derivados abertos e competitivos. No entanto, há uma grande variação na lógica de formação de preços de bomba em cada país. Além de eventuais diferenças nos preços de produtores, distribuidores e revendedores, o ambiente regulatório dos países pode diferir, devido aos impostos e eventuais subsídios governamentais.

Portanto, a comparação dos preços de combustíveis em diferentes países deve ser feita com ressalvas. As comparações pontuais podem ser prejudicadas pela velocidade com que as variações dos preços do petróleo no mercado internacional são repassadas aos preços domésticos.

ILUSTRAÇÃO

FONTE: PETROBRAS.

Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Advertisement

SEJA UM AGENTE DA INFORMAÇÃO

[email protected]

 (27) 99257-7565

Participe do nosso site enviando sugestões de conteúdo, fatos e os acontecimentos registrados por você. Seja um agente da informação! Seja diferente, seja Singular!

Advertisement

MAIS LIDAS