Siga nossas Redes

SAÚDE

Variante Delta: Musso reforça pedido para uso de máscara

Publicado

em

Reprodução Folha
Reprodução Folha

Diante do cenário de avanço da variante Delta do novo coronavírus (SARS-CoV-2) em várias partes do mundo e no Brasil, o presidente da Assembleia Legislativa (Ales), deputado Erick Musso (Republicanos), fez um apelo, por meio de vídeo, para que a população capixaba continue a usar máscaras.

Erick Musso

Na mensagem, Musso destaca o empenho dos gestores municipais e equipes de saúde na imunização da população, mas observa que a pandemia ainda não acabou.

O pedido teve reforço do infectologista Lauro Ferreira Pinto, que alerta para os perigos da variante Delta. O especialista observa que mesmo imunizados estão sujeitos a contrair a nova cepa. O médico ainda reforça que a máscara é uma medida essencial de segurança e empatia. 

REprodução: Ales.

Variante

Segundo o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, em coletiva realizada nesta segunda-feira (23), a variante Delta do novo coronavírus já está em ampla transmissão comunitária no Espírito Santo. A cepa, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), tem como uma das principais características o alto poder de transmissão. 

Nésio afirmou que, apesar de o estado ter alcançado a vacinação de 81% da população com a primeira dose, “o Espírito Santo possui uma fotografia deste momento da pandemia e ela desenha um comportamento do aumento de casos observados”. Por isso, o uso das máscaras continua sendo fundamental.

O Espírito Santo vacina nesta semana a população acima de 18 anos, está aplicando a segunda dose para os maiores de 40 anos e planeja em setembro aplicar na terceira dose para os idosos na tentativa de conter o avanço do vírus.

OBRIGATORIEDADE

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse nesta quarta-feira (25) que é contra a obrigação do uso de máscara por lei e, também, contra uma suposta “indústria de multa”. No Espírito Santo, a cidade de Cachoeiro de Itapemirim é um dos exemplos da obrigação do uso de máscaras.

A Prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim publicou, no dia 30 de Abril, no Diário Oficial do município, o decreto nº 30.534, que previa multa para quem não fizer uso de máscara de proteção contra o novo coronavírus. O valor mínimo é de R$ 997.

Marcelo Queiroga — Foto: Adriano Machado/Reuters

“O que nós deixamos bem claro é que somos contra leis que obrigam pessoas a usar máscaras. Nós achamos que isso é algo que temos que conscientizar cada um a usar a máscara. O cuidado é individual, o benefício é de todos. Esse é o slogan do ministério. Somos contra também essa indústria de multa. Momento de pandemia não é lugar de arrumar dinheiro não”, disse Queiroga.

De acordo com o Governo Federal, a ideia é vacinar a população para que, até o final do ano, o uso de máscara deixe de ser “obrigatório”.

Com Inf. da ALES.

Publicitário, acadêmico de Direito e redator do Portal de Notícias O Singular. Escrevo notícias de diversas categorias, como: Geral, Política, Fé e de utilidade pública.

Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Advertisement

SEJA UM AGENTE DA INFORMAÇÃO

[email protected]

 (27) 99257-7565

Participe do nosso site enviando sugestões de conteúdo, fatos e os acontecimentos registrados por você. Seja um agente da informação! Seja diferente, seja Singular!

Advertisement

MAIS LIDAS