Siga nossas Redes
'
');

GRANDE VITÓRIA

Vitória é 1º lugar no Connected Smart Cities para cidades até 500 mil habitantes

Publicado

em

Vitória é uma cidade que se orgulha de seu passado, prestes a completar 470 anos de fundação no próximo dia 8 de setembro. A capital capixaba segue hoje com passos firmes em seu presente, com uma gestão responsável com o equilíbrio fiscal e focada em investimentos para que Vitória seja, cada vez mais, protagonista entre os municípios brasileiros.

Os resultados de destaque alcançados no Connected Smart Cities 2021 apontam que a cidade tem um horizonte aberto de grandes possibilidades para o futuro, solidificando uma base que se apoia em inovação, tecnologia e compliance.

Vitória conquistou o 5º lugar geral no ranking Connected Smart Cities, com destaques para:

  • 1º Ranking Connected Smart Cities: Cidades com 100 a 500 mil habitantes
  • 1º Ranking Connected Smart Cities: Educação
  • 2º Ranking Connected Smart Cities: Saúde
  • 9º Ranking Connected Smart Cities: Governança

“Desde quando assumimos a Prefeitura de Vitória, tivemos o cuidado de cuidar das pessoas. Fizemos alguns ajustes fiscais, cortamos privilégios, recuperamos nosso fôlego para investir e passamos a realizar várias ações que estão mudando a cara da cidade. Fizemos entregas de casas, investimos na Guarda Municipal, reduzindo drasticamente os índices de criminalidade na cidade, mostramos eficiência na vacinação contra a Covid-19, retomamos as aulas presenciais, entre outros feitos. Estamos arregaçando as mangas para tornar Vitória uma cidade de mais paz e igualdade”, destacou o prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini.

Cidade conectada

Conectar Vitória com outras cidades, de todo o Brasil e de todo o mundo, buscando experiências, ideias, projetos é uma das estratégias da nossa administração, sem deixar de considerar as singularidades de cada território da capital capixaba.

O prefeito Lorenzo Pazolini ressalta que o  Connected Smart Cities é uma grande oportunidade para troca e inspiração de novas ideias, possibilitando um debate de alto nível. Ele pontua que Vitória estará sempre nos melhores espaços de debate do País, e que, hoje, é uma cidade digital, na qual os moradores podem solicitar e realizar vários serviços “na palma da mão”, como agendamento de vacinas.

“Apostamos na inovação e na economia criativa, como o nosso Centro de Inovação do Parque Tecnológico, estas são áreas que vão transformar Vitória em uma cidade ainda mais inteligente. A busca pela excelência na qualidade dos serviços prestados à população é uma prioridade para a Prefeitura de Vitória. Estamos trabalhando com o conceito de cidade inteligente, utilizando a tecnologia da informação como ferramenta para qualificar o acesso dos moradores”, ressaltou o prefeito.

Educação

A Secretária de Educação de Vitória, Juliana Rohsner, está em São Paulo para representar a Prefeitura de Vitória e receber o prêmio referente à Educação. Entre os critérios que fizeram a cidade alcançar o primeiro lugar, estão: Contar com matrícula escolar na rede pública online; o Sistema de Gestão Escolar (SGE); a média de 24,3 estudantes, em média, por turma no ensino fundamental público; além da cidade possuir um dos maiores investimentos municipais per capita em educação superior a R$ 1 mil por habitante.

“Temos uma rede potente, com muitos profissionais de destaque e que podem fazer a diferença. Precisamos trabalhar juntos para que a nossa razão de existir, enquanto Secretaria de Educação, seja alcançada, que é o aprendizado de nossas crianças e estudantes. Por isso, inovamos ao aderir ao programa Ensina Brasil, com um piloto em nove escolas de regiões de vulnerabilidade social, reforçando o time de profissionais com professores líderes, capazes de mobilizar projetos nessas unidades de ensino”, Juliana Rohsner.

Além disso, ela apontou também a parceria com o “Educar pra Valer”, no qual a Secretaria de Educação de Vitória (Seme) se inspirou para criar o “Educar para Vitória”, um projeto pioneiro, com três eixos principais: Fortalecimento de Aprendizagens, Gestão Escolar e Investimento em Infraestrutura.

“Recebemos com muita alegria o prêmio Connected Smart Cities com a certeza de que estamos trilhando o caminho para que Vitória se torne referência como uma Cidade Educadora”, completou a secretária.

O prêmio

Ranking Connected Smart Cities é composto por 75 indicadores em 11 eixos temáticos que compõem as verticais de um planejamento municipal: Mobilidade, urbanismo, Meio Ambiente, Tecnologia e Inovação, Empreendedorismo, Educação, Saúde, Segurança, Energia, Governança e Economia.

Idealizado para auxiliar o mapeamento de cidades brasileiras inteligentes e ainda prover aos gestores públicos um primeiro diagnóstico de seus municípios, o Ranking Connected Smart Cities, há sete anos, analisa todas as cidades brasileiras com mais de 50 mil habitantes.

Neste ano, o estudo contou com a avaliação de novos indicadores, dentre eles: existência de centro de controle e operações, sistema de iluminação e de semáforos inteligente e disponibilidade de agendamento de consulta na rede pública de saúde por meio digital.

“É importante lembrar que o conceito de cidades inteligentes defendido pelo Connected Smart Cities é o do município que provê soluções e qualidade de vida a seus habitantes, com ou sem o uso de tecnologias, e os novos indicadores trazem facilidades e melhoria à população, com o uso de tecnologia”, comentou Thomaz Assumpção, CEO da Urban Systems, em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo.

Vitória é uma cidade que se orgulha de seu passado, prestes a completar 470 anos de fundação no próximo dia 8 de setembro. A capital capixaba segue hoje com passos firmes em seu presente, com uma gestão responsável com o equilíbrio fiscal e focada em investimentos para que Vitória seja, cada vez mais, protagonista entre os municípios brasileiros.

Os resultados de destaque alcançados no Connected Smart Cities 2021 apontam que a cidade tem um horizonte aberto de grandes possibilidades para o futuro, solidificando uma base que se apoia em inovação, tecnologia e compliance.

Vitória conquistou o 5º lugar geral no ranking Connected Smart Cities, com destaques para:

  • 1º Ranking Connected Smart Cities: Cidades com 100 a 500 mil habitantes
  • 1º Ranking Connected Smart Cities: Educação
  • 2º Ranking Connected Smart Cities: Saúde
  • 9º Ranking Connected Smart Cities: Governança

“Desde quando assumimos a Prefeitura de Vitória, tivemos o cuidado de cuidar das pessoas. Fizemos alguns ajustes fiscais, cortamos privilégios, recuperamos nosso fôlego para investir e passamos a realizar várias ações que estão mudando a cara da cidade. Fizemos entregas de casas, investimos na Guarda Municipal, reduzindo drasticamente os índices de criminalidade na cidade, mostramos eficiência na vacinação contra a Covid-19, retomamos as aulas presenciais, entre outros feitos. Estamos arregaçando as mangas para tornar Vitória uma cidade de mais paz e igualdade”, destacou o prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini.

Cidade conectada

Conectar Vitória com outras cidades, de todo o Brasil e de todo o mundo, buscando experiências, ideias, projetos é uma das estratégias da nossa administração, sem deixar de considerar as singularidades de cada território da capital capixaba.

O prefeito Lorenzo Pazolini ressalta que o  Connected Smart Cities é uma grande oportunidade para troca e inspiração de novas ideias, possibilitando um debate de alto nível. Ele pontua que Vitória estará sempre nos melhores espaços de debate do País, e que, hoje, é uma cidade digital, na qual os moradores podem solicitar e realizar vários serviços “na palma da mão”, como agendamento de vacinas.

“Apostamos na inovação e na economia criativa, como o nosso Centro de Inovação do Parque Tecnológico, estas são áreas que vão transformar Vitória em uma cidade ainda mais inteligente. A busca pela excelência na qualidade dos serviços prestados à população é uma prioridade para a Prefeitura de Vitória. Estamos trabalhando com o conceito de cidade inteligente, utilizando a tecnologia da informação como ferramenta para qualificar o acesso dos moradores”, ressaltou o prefeito.

Educação

A Secretária de Educação de Vitória, Juliana Rohsner, está em São Paulo para representar a Prefeitura de Vitória e receber o prêmio referente à Educação. Entre os critérios que fizeram a cidade alcançar o primeiro lugar, estão: Contar com matrícula escolar na rede pública online; o Sistema de Gestão Escolar (SGE); a média de 24,3 estudantes, em média, por turma no ensino fundamental público; além da cidade possuir um dos maiores investimentos municipais per capita em educação superior a R$ 1 mil por habitante.

“Temos uma rede potente, com muitos profissionais de destaque e que podem fazer a diferença. Precisamos trabalhar juntos para que a nossa razão de existir, enquanto Secretaria de Educação, seja alcançada, que é o aprendizado de nossas crianças e estudantes. Por isso, inovamos ao aderir ao programa Ensina Brasil, com um piloto em nove escolas de regiões de vulnerabilidade social, reforçando o time de profissionais com professores líderes, capazes de mobilizar projetos nessas unidades de ensino”, Juliana Rohsner.

Além disso, ela apontou também a parceria com o “Educar pra Valer”, no qual a Secretaria de Educação de Vitória (Seme) se inspirou para criar o “Educar para Vitória”, um projeto pioneiro, com três eixos principais: Fortalecimento de Aprendizagens, Gestão Escolar e Investimento em Infraestrutura.

“Recebemos com muita alegria o prêmio Connected Smart Cities com a certeza de que estamos trilhando o caminho para que Vitória se torne referência como uma Cidade Educadora”, completou a secretária.

O prêmio

Ranking Connected Smart Cities é composto por 75 indicadores em 11 eixos temáticos que compõem as verticais de um planejamento municipal: Mobilidade, urbanismo, Meio Ambiente, Tecnologia e Inovação, Empreendedorismo, Educação, Saúde, Segurança, Energia, Governança e Economia.

Idealizado para auxiliar o mapeamento de cidades brasileiras inteligentes e ainda prover aos gestores públicos um primeiro diagnóstico de seus municípios, o Ranking Connected Smart Cities, há sete anos, analisa todas as cidades brasileiras com mais de 50 mil habitantes.

Neste ano, o estudo contou com a avaliação de novos indicadores, dentre eles: existência de centro de controle e operações, sistema de iluminação e de semáforos inteligente e disponibilidade de agendamento de consulta na rede pública de saúde por meio digital.

“É importante lembrar que o conceito de cidades inteligentes defendido pelo Connected Smart Cities é o do município que provê soluções e qualidade de vida a seus habitantes, com ou sem o uso de tecnologias, e os novos indicadores trazem facilidades e melhoria à população, com o uso de tecnologia”, comentou Thomaz Assumpção, CEO da Urban Systems, em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo.

Prefeitura de Vitória.


Publicitário, acadêmico de Direito e redator do Portal de Notícias O Singular. Escrevo notícias de diversas categorias, como: Geral, Política, Fé e de utilidade pública.

Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Advertisement

SEJA UM AGENTE DA INFORMAÇÃO

[email protected]

 (27) 99257-7565

Participe do nosso site enviando sugestões de conteúdo, fatos e os acontecimentos registrados por você. Seja um agente da informação! Seja diferente, seja Singular!

Advertisement

MAIS LIDAS