Siga nossas Redes

CIDADES

Casal obriga motorista de aplicativo a levar corpo de homem morto no porta-malas, em Guarapari.

Publicado

em

Casal obriga motorista de aplicativo a levar corpo de homem morto no porta-malas, em Guarapari.

Um casal de Guarapari foi preso no Rio de Janeiro por obrigar um motorista de aplicativo a transportar um jovem de 27 anos morto no porta-malas do veículo em 28 março de 2020.

O motorista de aplicativo teve que deixar o corpo às margens da Rodovia do Sol, em Guarapari. O corpo do homem, identificado como Jackson Santos de Oliveira, foi deixado pelo motorista de aplicativo às margens da Rodovia do Sol na ocasião.

Ao retornar para o destino final da corrida com os passageiros, o motorista precisou fugir do casal pulando o muro do cemitério da cidade.

O casal foi preso em Itanhangá, no Rio de Janeiro, mais de um ano depois do caso. Eles estavam foragidos desde março de 2020, mas foram monitorados nesses últimos 14 meses pela Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) de Guarapari.

O motorista de aplicativo teve que deixar o corpo às margens da Rodovia do Sol, em Guarapari (Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Entenda o caso

O motorista de Uber foi rendido pelo casal que estava armado e foi obrigado a entrar em uma casa, e carregar um item que estava enrolado no lençol. Esse “item” seria o corpo de uma pessoa, que só foi identificada meses depois. Jackson foi morto a facadas e apresentava marcas de estrangulamento.

Após ajudar os criminosos a desovarem o corpo, o motorista disse que foi obrigado a leva-los de volta até o bairro Cidade Jardim. Ao chegar na casa, o motorista contou que conseguiu escapar e pular o muro de um cemitério.

O motorista chegou a se machucar e procurou a Unidade de Pronto de Atendimento (UPA) da cidade em busca de atendimento. Foi somente ao contar a história para os médicos, que a polícia foi acionada. O motorista de aplicativo levou a polícia até o local onde o corpo foi deixado.

O casal é apontado pela polícia como chefes do tráfico de drogas do bairro Setiba, em Guarapari. E a motivação da morte do rapaz, seria uma briga por causa do tráfico. Os dois estavam com mandado de prisão em aberto, e vão responder por homicídio qualificado, constrangimento ilegal, ocultação de cadáver, corrupção de menores e associação ao tráfico.

FONTE TEXTUAL: TRIBUNA ONLINE.

Publicitário, acadêmico de Direito e redator do Portal de Notícias O Singular. Escrevo notícias de diversas categorias, como: Geral, Política, Fé e de utilidade pública.

Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Advertisement

SEJA UM AGENTE DA INFORMAÇÃO

[email protected]

 (27) 99257-7565

Participe do nosso site enviando sugestões de conteúdo, fatos e os acontecimentos registrados por você. Seja um agente da informação! Seja diferente, seja Singular!

Advertisement

MAIS LIDAS