Siga nossas Redes
'
');

CIDADES

MP cumpre oito mandados contra organização criminosa no ES; cinco advogados estão envolvidos

Publicado

em

Divulgação: MP

O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco-Central), com o apoio do Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar do MPES e da Polícia Militar do Espírito Santo, deflagrou, nesta quinta-feira (17), a segunda fase da denominada “Operação Luxor”.

A investigação foi instaurada pelo Gaeco com o objetivo de apurar e coletar provas das atividades dos integrantes de uma organização criminosa que, de forma organizada e contínua, se dedica ao tráfico de entorpecentes e a crimes a ele conexos, no município de Cariacica e regiões próximas.  

Dinheiro apreendido | Divulgação MP

De acordo com o MP, as medidas judiciais de interceptações telefônicas e de buscas e apreensões, entre outras diligências investigativas, culminaram na obtenção de provas de tráfico de drogas, aquisição/porte de armamentos e munições, execução e planejamento de crimes de homicídio, por gestão criminosa de lideranças da organização criminosa que se encontram custodiados em unidades prisionais do Estado do Espírito Santo.

Para tanto, essas lideranças contam com advogados que se utilizam indevidamente de prerrogativas inerentes e essenciais da advocacia para garantir comunicação criminosa com outros integrantes que estão em liberdade e também foragidos do sistema judiciário.

A deflagração da operação tem por objetivo o cumprimento de oito mandados de prisão preventiva e de 12 mandados de busca e apreensão nos municípios de Serra, Vitória, Cariacica, Vila Velha, Viana e Guarapari. Os mandados de busca e apreensão estão relacionados também a cinco advogados e, neste caso, estão sendo cumpridos com o acompanhamento de representantes da Comissão de Prerrogativas da OAB-ES, em cumprimento de decisão judicial da 2ª Vara Criminal de Cariacica-ES.

Os trabalhos de deflagração da parte ostensiva da “Operação Luxor II” contaram com a participação de policiais militares do 4º Batalhão, 6º Batalhão, 17ª Cia. Independente, 14ª Cia. Independente e Batalhão de Missões Especiais (BME), além dos militares do Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar do MPES, que atuaram nas buscas, apreensões de objetos, prisões e conduções dos investigados.

Publicitário, acadêmico de Direito e redator do Portal de Notícias O Singular. Escrevo notícias de diversas categorias, como: Geral, Política, Fé e de utilidade pública.

Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Advertisement

SEJA UM AGENTE DA INFORMAÇÃO

[email protected]

 (27) 99257-7565

Participe do nosso site enviando sugestões de conteúdo, fatos e os acontecimentos registrados por você. Seja um agente da informação! Seja diferente, seja Singular!

Advertisement

MAIS LIDAS